Poesia ao amor

Quero dormir... 
Quero sonhar...
Quero-te assim...
Quero-te ninar...

Madrugada adentro,
confesso ao travesseiro,
com liberdade e expresão 
que não posso mais fugir
de mim e muito menos dos
meus sentimentos.

Que não há mais preocupações
com honras ou desonras
pois descobri que o amor é só meu,
apenas meu...
                   Milena Luf

Postagens mais visitadas